inic
conh
quem
estr
pres
dados
rev
atual
anter
segges
encs
assess
port
indic
infos
man
neg
feiras
asso
esta
como
benefs
fale
inf
links

29

Editorial da Revista PNEWS - OUT 2005 29

 

Paulo Fernando Moreira
• Presidente de 2002 a 2003
• Presidente de 2004 a 2005
ABR – 20 anos de história e realizações
O setor de recapagem no Brasil, passou por duas fases distintas: antes de 1985, e depois dessa data, com a atuação da ABR.

De fato, aqueles que como eu, tiveram a oportunidade de vivenciar cada dia destes 20 anos, puderam registrar todos os fatos marcantes dessa história.

No surgimento da ABR, houve até contestações de algumas entidades regionais já existentes. Hoje, pode-se reconhecer que havia algum sentido nessas contestações se analisado pelos valores da época. Todavia, com o decorrer dos anos, ficou comprovada a efetiva necessidade da existência de uma entidade nacional.

O primeiro grande feito da ABR foi unir os recauchutadores em torno de líderes regionais, e unificar propósitos em todo o País. Permitiu também a formação de um novo parâmetro de conhecimento das diversas realidades do setor, em todo o Brasil, aliado ainda ao fenômeno da primeira constatação de que, por falta de informações, os recauchutadores não exigiam qualquer evolução técnica ou tecnológica do mercado. A partir daí, a curva de evolução técnica se fez de imediato.

O marco inicial dessa evolução foi o Congresso Nacional do Setor de Recapagem, realizado em Salvador, na Bahia, no mês de junho de 1986, muito bem capitalizado pela ABR. Foi este o primeiro ponto da união de propósitos entre os recapadores, vindo a tornar-se ainda, no fermento da sistemática troca de informações que se fez a partir dali. Foi a alavanca definitiva para o surgimento de novos players no segmento de borracha e de equipamentos. Foi o despertar da competitividade técnica.

O Plano Cruzado, ainda em 1986, congelou os preços, pegando o setor no contrapé. Atingiu tanto os recapadores quanto os fabricantes de borracha. Numa histórica iniciativa junto à Superintendência Nacional de Abastecimento (Sunab), a ABR conseguiu um ajustamento de preços de 28% para o setor de Recapagem. Tal iniciativa trouxe na mesma esteira o setor de Fabricantes de Borracha, que conseguiu assim oficializar seus aumentos em igual percentual. Personagens históricos deste feito podem ser enumerados: José Luiz Lima, Ademar Nienkotter, o signatário desse artigo, Victor Rank e Leonardo dos Santos. Com extraordinária dedicação, conseguiram esses líderes da categoria, irrigar o setor com essa injeção de recursos e restabelecer padrões mínimos de sobrevivência. Também na era Collor, durante a infeliz experiência do famigerado Plano Collor, igualmente a ABR conseguiu, com a atuação dos mesmos personagens, o descongelamento dos preços da recapagem, o que pode ser considerado uma ação salvadora.

Além dos fatos acima, o surgimento da Revista Pnews, em novembro de 1989, mudou conceitos, constituindo-se no grande e único veículo da integração nacional do Segmento da Reforma de Pneus. Levou aos recapadores, a evolução tecnológica oferecida pelo mercado: a extraordinária arrancada da indústria nacional de materiais para reforma de pneus, o avanço da indústria de pneumáticos, o pensamento dos lideres da categoria, a opinião dos presidentes através dos editoriais, a consciência da força de um setor quando unido, a divulgação do Censo de 2003 como sendo a maior radiografia já feita até hoje deste importante segmento da industria de prestação de serviços, dentre outros.

Finalmente, a constituição da Nova ABR em agosto de 2004, unindo no mesmo elo as três grandes forças do setor: recapagem de pneus, fabricantes de matéria-prima para recapagem, fabricantes de máquinas e equipamentos para recapagem. Essa união de forças e de propósitos, constituiu-se na grande alavanca política que faltava para a consolidação do nosso setor, segundo do mundo em representatividade econômica e, possivelmente o mais representativo tecnicamente.

Os passos a seguir como, certificação, enquadramento da atividade como sendo de reciclagem com grande contribuição ao meio ambiente, conquista de benefícios fiscais para a recapagem e para a cadeia de produtos e equipamentos que sustentam o setor, virão por conseqüência ao seu tempo.

Parabéns ABR. Parabéns a todo o Segmento de Reforma de Pneus no Brasil. O feito é de todos nós.

 

Paulo Fernando Moreira
Presidente da ABR

 

<•> Revista PNEWS 50

<•> Voltar ao índice Palavra do Presidente

 


1

 
 
Associe-se