NOTÍCIAS - Dicas



Estar sempre conectado pode te deixar doente

Como os dispositivos digitais podem estar afetando sua saúde negativamente.


Os computadores, tabletssmartphones revolucionaram nossa forma de trabalhar, viver e até nos relacionar… Realmente, eles são essenciais em nossas rotinas e nos ajudam demais! Mas, como tudo na vida, o excesso é sempre prejudicial. E não é raro a gente ouvir relatos de pessoas que, ao final de um dia cansativo de trabalho, estão com os olhos secos e cansados, a cabeça e pescoço doendo, e até mesmo se sentindo nauseadas, depois de ficarem horas e horas à frente do computador.

E você já teve esses sintomas? Então, fique atento, porque este estilo de vida pode estar lhe deixando doente! Acompanhe!

 

Os riscos que os aparelhos digitais podem trazer

De acordo com um relatório do The Vision Council, mais de 90% dos adultos americanos passam duas ou mais horas por dia em frente a algum tipo de tela, quase 60% gastam cinco ou mais horas, e 30% disseram que olham para telas mais de nove horas por dia. E, certamente, os números no Brasil não são nada diferentes, apesar de não termos dados oficiais que comprovem.

Mas é só dar uma olhada ao redor para vermos o quanto cada vez mais as pessoas trabalham por mais horas em seus escritórios, com jornadas de trabalho que passam das dez horas, olhando para os computadores. E, quando não estão trabalhando, as telas dos celulares são o principal atrativo. Então, o que nos faz mal no excesso do uso desses dispositivos?

 

Luz azul

A maioria das telas digitais é retroiluminada e emite luz azul, ou comprimentos de onda de luz de alta energia visível (HEV). Estudos mostram que a superexposição a esta luz pode contribuir para a fadiga ocular e desconforto, e até levar a condições mais graves, como degeneração macular.

A luz azul também mostrou suprimir a melatonina – o hormônio do sono – dessincronizando o relógio biológico e causando uma sensação artificial de vigília. E isso pode levar a uma série de outras complicações, como desequilíbrio hormonal, depressão e até mesmo inflamação cerebral.

 

Hormônio do cortisol

O hormônio do cortisol ajuda o corpo a gerenciar situações estressantes, aumentando os níveis de açúcar no sangue e reduzindo a resposta do sistema imunológico. Mas a pesquisa mostrou que o uso prolongado de dispositivos eletrônicos pode superestimular sua produção de cortisol – o que pode ter efeitos notáveis ​​no cérebro. Os níveis excessivos de cortisol podem não apenas enfraquecer sua capacidade de controlar o estresse, mas podem realmente fazer com que o cérebro encolha, o que compromete sua capacidade de se concentrar, tomar decisões, julgar e interagir socialmente.

 

Como evitar

No trabalho, evite levar o computador para reuniões. O velho e bom caderno de papel pode ser um excelente companheiro para anotações e lhe dará umas horas de refresco das telas.

No dia em que trabalhar muito em frente ao computador, deixe aquele capítulo da série da Netflix para outro dia e use seu tempo livre para a leitura de um bom livro.

Há aplicativos que limitam o uso do celular a um determinado período. Tente usá-los.

Você verá que umas horas a menos por dia no dispositivo não vão deixá-lo fora do mundo, mas vão ajudá-lo muito a ter uma vida mais saudável!



Acontece

Unique doa ambulância para São Leopoldo

Mercado

Roubos de carga diminuem 17% em 2019

Acontece

ABR realiza ação de vacinação para caminhoneiros em Cuiabá

Especial

Segurança no trânsito


Veja todas as noticias










SERVIÇO DE ATENDIMENTO
Tel: (11) 5095-3840
E-mail: comercial@abr.org.br

LOCALIZAÇÃO
Av. Pavão, 955 Cj 18 - Moema
São Paulo / SP


Copyright 2018 - Todos os direitos reservados
ABR - Associação Brasileira do Segmento de Reforma de Pneus